Necessidades de Financiamento e RHs

As necessidades de financiamento na área são as que possibilitam as concretizações dos projetos de investigação a serem desenvolvidos no âmbito dos objetivos estratégicos e prioridades de investigação definidos.

Num período em que se prevê grandes reduções e restrições orçamentais na RAM, é importante que os financiamentos sejam feitos diretamente às instituições envolvidas nos projetos e de forma antecipada, de modo a evitar a inviabilidade dos projetos por falta de orçamento. Como as diversas entidades envolvidas enfrentarão grandes dificuldades financeiras, é essencial a elegibilidade de despesas correntes e de recursos humanos afetos ao projeto de investigação, quer nos efetivos quer nos que venham a ser contratados.

Ainda no contexto dos recursos humanos, será necessário o recrutamento de investigadores da área, pelo que o plano tem de permitir às instituições públicas com potencial para investigação no sector em causa, sobretudo a UMA e o LREC, criarem condições para, no período da sua vigência, adotarem uma filosofia flexível de recrutamento multidisciplinar de especialistas, redimensionável em função dos projetos aprovados e das suas necessidades.

Na criação de projetos de investigação, geridos pelas entidades com conhecimento técnico na área (ex.: LREC, UMa, Empresas do sector), é necessário a inclusão de uma vertente obrigatória e dotada de um mecanismo célere de financiar a contratação de bolseiros com os mais variados graus de formação: Técnicos de laboratório, Licenciados, Mestrados e Doutorados.

É muito importante que nos critérios de elegibilidade dos projetos, se privilegie um significativo número de iniciativas cujas linhas de investigação, a serem bem sucedidas, garantam um óbvio interesse para os parceiros da ciência, ou seja, consoante o caso, para a administração pública regional, direta e indireta, e / ou para as empresas. Além disso, é absolutamente necessário que os critérios de elegibilidade sejam flexíveis e abrangentes em vez de rígidos e passíveis de interpretações jurídicas subjetivas, sob pena dos projetos correrem o risco de não serem aprovados, ou de forçarem a RAM a devoluções de verbas imprevistas e indesejáveis numa fase avançada de desenvolvimento dos trabalhos.

A coordenação do financiamento da área deverá ser feita pelo centro de IDI para as infraestruturas a ser criado na RAM e ancorado no laboratório acreditado da RAM (LREC).

Deixe uma resposta

Top